Páginas

domingo, 9 de setembro de 2012

Indústria acredita que energia mais barata ajudará na competitividade.








O anúncio da presidenta Dilma Rousseff sobre a redução de 28% na tarifa de energia para indústrias e 16,2% para consumidores residenciais é um passo em direção à diminuição do custo Brasil – conjunto de fatores que encarecem o investimento no país – e ao aumento da competitividade. A avaliação é de entidades representativas da indústria, que divulgaram notas repercutindo a decisão.
A Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) avaliou que a medida tem importância “histórica” e que, com ela, “o Brasil deixa o topo do ranking das energias mais caras do mundo”. O presidente da associação, Paulo Pedrosa, disse que a iniciativa deve impulsionar a recuperação da indústria, setor que tem apresentado desempenho fraco em função da crise econômica.
“A gente avalia que [a redução de custo] vai reposicionar a economia brasileira em um patamar de crescimento de 5% a 8% acima do atual até 2020. A energia tem um peso muito importante, é a base das cadeias produtivas nacionais”, declarou, citando como exemplo as indústrias de cloro e soda e de alumínio, nas quais, diz, o consumo energético corresponde, respectivamente, a 70% e 40% dos gastos.
A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) diz que a energia “é um dos mais importantes componentes do custo Brasil”. A entidade aprovou a redução, mas pede que o governo realize os leilões das concessões do setor elétrico, que vencem a partir de 2015, “a fim de garantir que o país possa usufruir as vantagens de poder produzir energia de forma mais barata (…), nas hidrelétricas”.
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) lembrou que a energia é um dos principais insumos da indústria e, com isso, a redução da tarifa ajudará a aumentar a competitividade do setor. “A decisão do governo vai alterar a estrutura de custos das empresas e pode fazer com que a energia volte a ser uma vantagem competitiva no setor produtivo.”
Os detalhes da redução da tarifa de energia serão divulgados na próxima terça-feira (11), em evento no Palácio do Planalto. A queda no preço deve passar pela diminuição ou extinção de alguns dos dez encargos setoriais cobrados atualmente, que representam cerca de 10% do custo. Na mesma ocasião, o governo também deve anunciar a renovação das concessões do setor elétrico.
07/09/2012 18h55- Atualizado em 07/09/2012 18h55

Petróleo nos EUA e Brent fecham em alta com dados de emprego

WTI subiu US$ 0,89, a US$ 96,42; Brent avançou US$ 0,76, a US$ 114,25.
Dados fracos de emprego aumentaram expectativa de estímulos do Fed


Os contratos futuros de petróleo nos Estados Unidos e o tipo Brent fecharam em alta nesta sexta-feira (7) em uma sessão volátil, após a divulgação de dados decepcionantes de emprego nos EUA em agosto ter enfraquecido o dólar e estimulado expectativas de estímulos do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), mesmo reduzindo a perspectiva para a demanda por petróleo.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o barril de "light sweet crude" (WTI) com entrega em outubro subiu US$ 0,89, fechando a US$ 96,42 o barril, após ter sido negociado entre US$ 94,08 e US$ 96,74. Na semana, o contrato perdeu US$ 0,05, após cinco semanas de alta.
Em Londres, o barril de Brent do mar do Norte com o mesmo vencimento, operado no Intercontinental Exchange (ICE), fechou cotado a US$ 114,25 o barril, com ganho de US$ 0,76.
Os investidores "esperavam melhores dados sobre os empregos", disse Matt Smith, da Summit Energy.
Depois de um trimestre em alta, a taxa oficial de desemprego nos Estados Unidos voltou, em agosto, a 8,1%. Esta queda se deve principalmente à redução da população economicamente ativa, já que a economia norte-americana criou apenas 96 mil empregos em agosto, ou seja, 32% menos que em julho.

Onda de violência deixa mais de 90 mortos no Iraque


Atualizado em 9 de setembro, 2012 - 20:26 (Brasília) 23:26 GMT
 
Foragido, vice-presidente do Iraque, Tariq al Hashemi, foi condenado à pena de morte.
Hashemi | Crédito da foto: AP
 
 
Uma onda de violência deixou neste domingo mais de 90 mortos e, pelo menos, outros 100 feridos no Iraque.
Os piores ataques ocorreram na capital, Bagdá, onde vários carros-bomba explodiram em bairros xiitas.

Os atentados seguiram-se à condenação, por um tribunal da cidade, do vice-presidente do país, Tariq al Hashemi, que está foragido.
Hashemi foi condenado à pena de morte à revelia.
O vice-presidente iraquiano, que é sunita, fugiu do Iraque há meses, quando foi acusado de comandar o massacre de xiitas.
Na ocasião, Hashemi negou as acusações e acusou o primeiro-ministro do país, Nuri al Maliki, xiita, de orquestrar uma "caça às bruxas" contra opositores sunitas.

Análise de DNA mostra ponto forte de jogadores de futebol

Estudo feito com cem atletas das categorias de base do São Paulo identifica as diferentes aptidões em campo e pode orientar seu treinamento

Jean-Philip Struck
Jovens jogam futebol em Herat, Afeganistão
Jovens jogando futebol. Pesquisas mostram que variações de gene influencia desempenho de atletas                                     
Por que alguns jogadores são mais rápidos? E por que alguns parecem ter mais resistência do que outros? Entre as respostas mais comuns estão a intensidade e a eficiência do treinamento, a alimentação ou até mesmo a dedicação do atleta. Nos últimos anos, os cientistas passaram também a apostar na influência da genética. Nos Estados Unidos, já são comuns os exames que detectam pré-disposição para esportes. Alguns laboratórios oferecem até pelo correio testes de DNA para ajudar pais e treinadores a identificar atletas em potenciais.
Agora, um aluno de um programa de pós-graduação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) resolveu analisar o DNA de jogadores do São Paulo para procurar por mutações em um gene que influencia no desempenho físico. Segundo o pesquisador Thiago José Dionísio, que conduziu o estudo, esse tipo de análise pode ajudar os preparadores físicos a aperfeiçoar o treinamento dos atletas. Cem jogadores das categorias de base do clube foram submetidos aos exames.
Explosão ou resistência — Pesquisas anteriores mostraram que diferenças na forma de um gene chamado ACTN3 podem determinar se o atleta tem mais disposição para provas de explosão ou resistência, ou até mesmo para as duas coisas. É como descobrir pelo DNA se uma pessoa tem um corpo melhor para disputar uma prova de 100 metros rasos ou uma maratona de 42 quilômetros.
Segundo Dionísio, ao cruzar a análise do DNA dos atletas com dados sobre a performance deles em determinados exercícios, foi possível observar, como outros estudos já vêm apontando, que aqueles dotados de versões mais fortes desse gene têm mais força em momentos que exigem explosão e força muscular, que provocam mais contrações forçadas e repetidas.
Já os indivíduos que possuem mutação nesse gene podem apresentar um desempenho inferior em provas de explosão, mas têm melhor desempenho quando se trata de resistência. Segundo Dionísio, pelo menos 16% da população brasileira possui polimorfismo no gene ACTN3. Entre os jogadores do São Paulo submetidos ao teste, 14% mostraram a mutação.
A escolha de uma categoria de base para realizar o estudo, segundo o cientista, foi feita por causa dos hábitos dos jogadores. "Eles convivem juntos, comem a mesma coisa, dormem no mesmo horário, têm idades semelhantes. É um grupo ideal para analisar diferença genéticas", diz Dionísio ao site de VEJA. De acordo com pesquisador, esse tipo de análise no futuro poderá servir para que técnicos possam aperfeiçoar o treinamento individual e coletivo dos atletas.
O cientista afirma que esse tipo de análise ainda precisa de mais estudos para identificar outros tipos de polimorfismo que influenciam o desempenho do atleta. E alerta que esse tipo de análise não deve ser usado para excluir atletas (leia entrevista abaixo) segundo seu perfil genético. “Futebol é um esporte que exige cabeça, emoção e convívio. O gene estudado não influencia nisso”, diz.

Cientistas do MIT criam método para manipular sonhos

Estratégia testada em ratos de laboratório pode servir no futuro para reforçar lembranças e bloquear memórias indesejadas em humanos

O ator Leonardo di Caprio, em cena do filme 'A Origem'
O ator Leonardo di Caprio, em cena do filme 'A Origem', onde interpreta um ladrão que manipula os sonhos de suas vítimas                                     
O alvo está dormindo. Um grupo pessoas aproveita para inserir aparelhos em sua cabeça. Seus sonhos passam a ser manipulados. Parece enredo do filme A Origem. Só que neste caso o alvo não é um empresário bilionário, mas um pequeno rato de laboratório, cujos sonhos cientistas do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) dizem poder manipular.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Biasing the content of hippocampal replay during sleep

Onde foi divulgada: periódico Nature Neuroscience

Quem fez: Daniel Bendor e Matthew A Wilson

Instituição: Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT)

Dados de amostragem: ratos de laboratório

Resultado: Cientistas afirmam que, por meio de estímulos durante o sono, conseguiram manipular os sonhos
No filme de 2010, o personagem de Leonardo DiCaprio devassava o inconsciente de suas vítimas para roubar segredos ou influenciar suas decisões. No estudo do MIT, os cientistas se contentam em influenciar a maneira como se fixam no cérebro de um rato as impressões de um passeio por um labirinto.
Os pesquisadores levaram em conta a maneira como o hipocampo, um dos lobos temporais do cérebro, registra no cérebro as lembranças de eventos que aconteceram ao longo do dia. Durante o sono, o hipocampo faz um "replay" de todos os eventos — algo crucial para a consolidação da memória de longo prazo.
Leia também:A ciência por trás do filme 'A Origem'
Foi durante esse "replay" que os cientistas conseguiram influenciar o sonho. No começo do estudo, eles colocaram um grupo de ratos em um labirinto. Assim que os animais começaram a correr, os cientistas passaram a tocar diferentes sons que serviam de dicas para que eles encontrassem alimento. Os ratos rapidamente aprenderam que um dos sons indicava que o alimento estava à esquerda. Outro som indicava alimento à direita. E enquanto os ratos corriam, os cientistas monitoravam sua atividade neural.
Depois da maratona por comida, os ratos dormiram, e mais uma vez tiveram sua atividade neural monitorada. Por meio de análises, os cientistas observaram que os ratos estavam em um estágio em que o hipocampo estava reativando as lembranças relacionadas ao seu dia no labirinto. Nesse momento, os pesquisadores tocaram novamente os áudios com as dicas no labirinto. Os cientistas então perceberam mudanças na atividade neural dos ratos. Os pesquisadores afirmam que a atividade neural dos ratos enquanto eles sonhavam passou a repetir o padrão registrado quando eles seguiram as dicas. Isso, segundo os cientistas, demonstra que sonhos podem ser manipulados.
A pesquisa foi publicada na edição de 2 de setembro do periódico Nature Neuroscience, e foi conduzida pelos neurocientistas Matthew Wilson e Daniel Bendor. "Isso abre a possibilidade de um controle do processamento da memória durante o sono para melhorar memórias selecionadas e bloquear ou modificar memórias indesejadas", disseram os pesquisadores.

Sonda espacial Voyager 1 ainda não alcançou limites do Sistema Solar

A Voyager 1 entrou na "fronteira" do Sistema Solar em 2004. Os especialistas esperavam que a sonda já tivesse terminado de atravessar esta região

Ilustração da NASA mostra as duas sondas Voyager (a 1 na parte superior e a 2 na inferior) chegando à Heliopausa, considerada a 'fronteira' do Sistema Solar
Ilustração da NASA mostra as duas sondas Voyager (a 1 na parte superior e a 2 na inferior) chegando à Heliopausa, considerada a 'fronteira' do Sistema Solar                                     
Trinta e cinco anos após seu lançamento, a sonda espacial Voyager 1 ainda não atingiu seu objetivo, que é alcançar os limites do Sistema Solar, segundo estudo publicado na revista 'Nature' nesta quarta-feira.
A sonda partiu da base de Cabo Canaveral, na Flórida, em 5 de setembro de 1977, com a missão de localizar e estudar os limites do Sistema Solar, incluindo o Cinturão de Kuiper, um conjunto de corpos celestes.

Saiba mais

CINTURÃO DE KUIPER
Região que se estende até 50 unidades astronômicas (cerca de 7,5 bilhões de quilômetros) a partir da órbita de Netuno, praticamente na borda do Sistema Solar. Estima-se que o cinturão abrigue mais de 70.000 asteroides com mais de 100 quilômetros de diâmetro.
Contrariando as estimativas dos cientistas, na atualidade a sonda Voyager 1 ainda não foi capaz de abandonar o Sistema Solar, de acordo com Robert Decker, astrofísico da Universidade Johns Hopkins de Baltimore (EUA) e um dos responsáveis pelos instrumentos de medida da sonda.
Ao redor do Sistema Solar está a heliopausa, uma região na qual o vento solar se une ao espaço interestelar, sendo considerada a fronteira com o resto do universo. A extensão real desta região é desconhecida, porque durante os onze anos que dura um ciclo solar, a heliopausa se expande e se contrai em resposta à atividade do Sol.
A Voyager 1 entrou na heliopausa em 2004 e os especialistas esperavam que a sonda já tivesse terminado de atravessar esta região, abandonando o Sistema Solar, algo que ainda não conseguiu fazer. Segundo Decker, este fato convida a reconsiderar o conhecimento que a comunidade científica dispõe dos limites do Sistema Solar.
Na atualidade, a Voyager 1, com 722 quilos, já percorreu quase 18 bilhões de quilômetros e dispõe de energia suficiente para operar até 2025.
A sonda, que também transporta um disco com música, fotos e sons explicativos de como é a vida na Terra e a situação do ser humano no universo, foi a primeira a enviar imagens das luas de Júpiter e Saturno.

Campos de gelo da Patagônia estão diminuindo em ritmo veloz, diz estudo

Degelo aumentou mais de 50% nos últimos 12 anos, diminuição da cobertura dos campos, na Argentina e no Chile, está impactando no nível dos oceanos

Geleira Perito Moreno, na Argentina: ritmo de derretimento dos campos de gelo na Patagônia aumentou 50% nos últimos 12 anos.
Geleira Perito Moreno, na Argentina: ritmo de derretimento dos campos de gelo na Patagônia aumentou 50% nos últimos 12 anos.                                     
Cientistas da Universidade de Cornell, nos EUA, e do Centro de Estudos Científicos (CECs) em Valdivia, no Chile, afirmam que o ritmo de encolhimento dos campos de gelo da Patagônia aumentou 50% nos últimos 12 anos, em comparação com dados coletados entre os anos 70 e 90. O impacto do derretimento desse gelo está afetando até o nível dos oceanos.
A conclusão foi publicada nesta quarta-feira na revista Geophysical Research Letters, em um estudo que analisou medições e observações feitas por satélites dos campos de gelo do norte da Patagônia, no Chile, e no sul, na fronteira do país com a Argentina.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Ice loss from the Southern Patagonian Ice Field, South America, between 2000 and 2012

Onde foi divulgada: revista Biological Psychiatry

Quem fez: Michael J. Willis, Andrew K. Melkonian, Matthew E. Pritchard e Andrés Rivera

Instituição: Universidade de Cornell e Centro de Estudos Científicos de Valdivia, no Chile

Dados de amostragem: Fotografias e medições realizadas por dois satélites da Nasa nos últimos 12 anos

Resultado: ritmo do derretimento dos campos de gelo da Patagônia aumentou 50% nos últimos 12 anos.
Os dois campos são as maiores massas de gelo do hemisfério sul fora da Antártida. Uma grande atração turística da Argentina, o campo sul possui paredões de gelo com mais de 70 metros de altura.
Os resultados sugerem que a contribuição do derretimento dos campos para o aumento do nível dos oceanos saltou, desde o final do século 20, de 0,04 milímetro por ano para cerca de 0,07 milímetro. O degelo dos campos foi responsável por 2% do aumento do nível do mar anual desde 1998.
Brasil alagado — Segundo os cientistas, só o campo sul perde 20 bilhões de toneladas de gelo a cada ano. Nos últimos 12 anos, a quantidade de gelo que desapareceu era suficiente para cobrir todo o território brasileiro com mais de 2,7 centímetros de água. A perda de gelo nos paredões do Campo Sul já chega a 1,8 metro por ano.
"Observamos que alguns blocos de gelo permaneceram com o mesmo tamanho, alguns até cresceram, mas o total da geleira diminuiu. E o que é interessante, observamos encolhimento nas regiões mais altas, onde supostamente é mais frio", disse Michael Willis, autor do estudo e pesquisador da Universidade de Cornell. O culpado por todo esse derretimento, segundo os cientistas, é o suspeito de sempre: o aumento das temperaturas no mundo.
Segundo o estudo, os resultados desanimadores na Patagônia podem significar problemas para outras geleiras no mundo afirma Willis.
Na semana passada, cientistas americanos anunciaram que a cobertura de gelo do Oceano Ártico registrou a maior diminuição desde 1979, quando o monitoramento da região por satélite começou.

Devastação da Amazônia pode reduzir chuvas em até 21%

Estudo publicado na revista 'Nature', feito a partir de imagens de satélite, alerta para os efeitos do desmatamento sobre o volume das chuvas

Vista aérea da floresta amazônica
Vista aérea da Floresta Amazônica: desmatamento recuou 17% em 2012 (Alex Almeida/Folhapress)
O desmatamento em grande escala na Amazônia e em outras florestas tropicais pode provocar graves impactos na frequência e no volume das chuvas. Mantido o atual ritmo de desmatamento, cientistas afirmam que até 2050 as chuvas na bacia amazônica durante a estação úmida podem sofrer redução de até 12% e de até 21% na estação seca.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Observations of increased tropical rainfall preceded by air passage over forests?

Onde foi divulgada: revista Nature

Quem fez: Dominick Spracklen, S. R. Arnold e C. M. Taylor

Instituição: Universidade de Leeds

Dados de amostragem: Dados de satélites da Nasa, modelos de previsão de desmatamento

Resultado: Chuvas na Amazônia e na África podem diminuir por causa do desmatamento.
As advertências, que também valem para o Congo, região central da África, foram feitas em artigo publicado na quarta-feira (5) na revista Nature por pesquisadores ligados à Universidade de Leeds, Reino Unido. De acordo com eles, o efeito da redução das chuvas para as populações locais podem ser devastadores.
Leia também:
Os rios suspensos da Amazônia
Amazônia tem menor índice de desmatamento em 23 anos
A vegetação das florestas leva a umidade da terra em direção à atmosfera, um processo conhecido como evapotranspiração. Isso já era conhecido da ciência. A novidade deste estudo é que pela primeira vez os pesquisadores cruzaram os efeitos desse processo com a passagem de massas de ar por essas regiões, tomando por base imagens de satélite da Nasa, a agência espacial americana.
Os cientistas estudaram a distância que massas de ar percorrem e concluíram que o vento que atravessa as regiões cobertas por florestas tropicais produz o dobro de chuvas do que o ar que passa por regiões com pouca cobertura vegetal.
"O Brasil fez recentemente alguns avanços na redução nas taxas historicamente altas de desmatamento em toda a Amazônia. Nosso estudo enfatiza que este progresso deve ser mantido se quisermos evitar os impactos sobre a precipitação”, disse o cientista Dominick Spracklen, um dos autores do estudo.
Os últimos dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que o ritmo de desmatamento da Amazônia Legal recuou 17% entre 1º de janeiro e 15 de agosto de 2012, na comparação com o mesmo período de 2011.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

A carta de um americano enviada a Alexandre Garcia, explica tudo muito bem!

TEMOS QUE FAZER ALGO !

A carta de um americano enviada a Alexandre Garcia, explica bem!
Segue abaixo:

CARTA DE AMERICANO



Quem é mais rico?

O Brasil ou os EUA ?
Carta recebida por Alexandre Garcia
( comentarista da rede Globo )
enviada por um amigo Americano.
Segue a carta:


“ Caros amigos brasileiros e “ ricaços “
Voces brasileiros pagam o dobro do que os americanos pagam pela água que consomem
Embora tenham água doce disponível , aproximadamente 25% da reserva mundial de água Doce está no Brasil.
Voces brasileiros pagam 60% a mais nas tarifas de telefone e eletricidade . Embora 95% da produção de energia em seu país seja hidroelétrica ( mais barata e não poluente ) .
Enquanto nós, pobres americanos, somente podemos pagar pela energia altamente poluente, produzidas por usinas termelétricas à base de carvão e petróleo e as perigosas usinas Nucleares.

E por falar em petróleo...

Voces brasileiros pagam o dobro pela gasolina, que ainda por cima é de má qualidade, que acabam com os motores dos carros, misturas para beneficiar os usineiros de álcool . Não dá para entender, seu país é quase auto-suficiente em produção de petróleo (75% é produzido aí) e ainda assim tem preços tão elevados. Aqui nos EUA nós defendemos com unhas e dentes o preço do combustível que está estabilizado a vários anos US$ 0,30 ou seja R$ 0,90 Obs: gasolina pura, sem mistura.

E por falar em carro...

Voces brasileiros pagam R$ 40 mil por um carro que nos nos EUA pagamos R$ 20 mil. Voces dão de presente para seu governo R$ 20 mil para gastar não se sabe com que e nem aonde, já que os serviços públicos no Brasil são um lixo perto dos serviços prestados pelo setor público nos EUA. Na Flórida, caros brasileiros, nós somos muito pobres; o governo estadual cobra apenas 2% de imposto sobre o valor agregado (equivalente ao ICMS no Brasil) , e mais 4% de imposto federal , o que dá um total de 6%.
No Brasil voces são muito ricos, já que afinal concordam em pagar 18% só de ICMS.
E já que falamos de impostos...

Eu não entendo porque voces alegam serem pobres, se, afinal, voces não se importam em pagar, além desse absurdo ICMS, mais PIS, CONFINS, CPMF, ISS, IPTU, IR, ITR e outras dezenas de impostos, taxas e contribuições, em geral com efeito cascata, de imposto sobre imposto, e ainda assim fazem festa em estádios de futebol e nas passarelas de Carnaval . Sinal de que não se incomodam com esse confisco maligno que o governo promove, lhes tirando 4 meses por ano de seu suado trabalho.
De acordo com estudos realizados, um brasileiro trabalha 4 meses por ano somente para pagar a carga tributária de impostos diretos e indiretos.
Segue...

Nós americanos lembramos que somos extremamente pobres, tanto que o governo isenta de pagar imposto de renda todos que ganham menos de US$ 3 mil dólares por mês (equivalente a R$ 9.300,00), enquanto aí no Brasil os assalariados devem viver muito bem, pois pagam imposto de renda todos que ganham a partir de R$ 1.200,00. Além disso, voces tem desconto retido na fonte, ou seja, ainda antecipam o imposto para o governo, sem saber se vão ter renda até o final do ano. Aqui nos EUA nos declaramos o imposto de renda apenas no final do ano, e caso tenhamos tido renda, ai sim recolhemos o valor devido aos cofres públicos. Essa certeza nos bons resultados futuros torna o Brasil um país insuperável.
Aí no Brasil voces pagam escolas e livros para seus filhos, porque afinal, devem nadar em dinheiro, e aqui nos EUA, nós, pobres de país americano, como não temos toda essa fortuna, mandamos nossos filhos para as excelentes escolas públicas com livros gratuitos. Voces, ricaços do Brasil, quando tomam no banco um empréstimo pessoal, pagam POR MÊS o que nos pobres americanos pagamos POR ANO.

E por falar em pagamentos...
Caro amigo brasileiro, quando voce me contou que pagou R$ 2,500.00 pelo seguro de seu carro, ai sim eu confirmei a minha tese: voces são podres de rico!!!!!!!!
Nós nunca poderíamos pagar tudo isso por um simples seguro de automóvel. Por meu carro grande e luxuoso, eu pago US$ 345,00. Quando voce me disse que também paga R$ 1.700,00 de IPVA pelo seu carro, não tive mais dúvidas. Nós pagamos apenas US$ 15,00 de licenciamento anual, não importando qual tipo de veiculo seja. Afinal, quem é rico e quem é pobre ?
Aí no Brasil 20% da população economicamente ativa não trabalha. Aqui, não podemos nos dar ao luxo de sustentar além de 4% da população que esta desempregada.
Não é mais rico quem pode sustentar mais gente que não trabalha ???
Comentários:
Caro leitor, estou sem argumentos para contestar este ianque. Afinal, a moda nacional brasileira é a aparência. Cada vez mais vamos nos convencendo de que não é preciso ser, basta parecer ser. E, afinal, gastando muito, a gente aparenta ser rico. Realmente é difícil comparar esta grande nação chamada EUA que desde o seu descobrimento teve uma colonização de povoamento, com nosso país que foi colônia de exploração por mais de 300 anos, com nossas riquezas sendo enviadas para Portugal. E hoje ainda sofremos com essa exploração, só que dos próprios governantes que pilham e enviam nossas riquezas para suas contas bancárias em paraísos fiscais. E não fazemos nada para promover uma mudança radical de atitudes, conceitos e afirmação de nossa dignidade. Precisamos sair deste comodismo que estamos vivendo ou o sonho do País do futuro será apenas um ideal na boca dos demagogos que estão no poder.

Assina: Alexandre Garcia
CONCLUSÃO:
“ Não se trata de sermos um país rico, mas sim de uma República de BANANAS!!!!!!!!!!!!!!”
Leiam e passem adiante.
O objetivo é fazer chegar esta mensagem ao máximo de pessoas para sensibilizar e conscientizar este povo brasileiro que aceita tudo que o governo dita, sem contestar.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

O insustentável preconceito do ser!, por Rosana Jatobá


Escrito pela jornalista Rosana Jatobá
Era o admirável mundo novo! Recém-chegada de Salvador, vinha a convite de uma emissora de TV, para a qual já trabalhava como repórter. Solícitos, os colegas da redação paulistana se empenhavam em promover e indicar os melhores programas de lazer e cultura, onde eu abastecia a alma de prazer e o intelecto de novos conhecimentos. Era o admirável mundo civilizado! Mentes abertas com alto nível de
educação formal. No entanto, logo percebi o ruído no discurso:
- Recomendo um passeio pelo nosso "Central Park", disse um repórter. Mas evite ir ao Ibirapuera nos domingos, porque é uma baianada só!
-Então estarei em casa, repliquei ironicamente.
-Ai, desculpa, não quis te ofender. É força de expressão. Tô
falando de um tipo de gente.
-A gente que ajudou a construir as ruas e pontes, e a levantar os prédios da capital paulista?
-Sim, quer dizer, não! Me refiro às pessoas mal-educadas, que falam alto e fazem "farofa" no parque.
-Desculpe, mas outro dia vi um paulistano que, silenciosamente, abriu a janela do carro e atirou uma caixa de sapatos.
-Não me leve a mal, não tenho preconceitos contra os baianos. Aliás, adoro a sua terra, seu jeito de falar....
De fato, percebo que não existe a intenção de magoar. São
palavras ou expressões que , de tão arraigadas, passam
despercebidas, mas carregam o flagelo do preconceito. Preconceito velado, o que é pior, porque não mostra a cara, não se assume como tal. Difícil combater um inimigo disfarçado.
Descobri que no Rio de Janeiro, a pecha recai sobre os "Paraíba", que, aliás, podem ser qualquer nordestino. Com ou sem a "Cabeça chata", outra denominação usada no Sudeste para quem nasce no Nordeste.
Na Bahia, a herança escravocrata até hoje reproduz gestos e
palavras que segregam. Já testemunhei pessoas esfregando o dedo indicador no braço, para se referir a um negro, como se a cor do sujeito explicasse uma atitude censurável.
Numa das conversas que tive com a jornalista Miriam Leitão, ela comentava:
-O Brasil gosta de se imaginar como uma democracia racial, mas isso é uma ilusão. Nós temos uma marcha de carnaval, feita há 40 anos, cantada até hoje. E ela é terrível. Os brancos nunca pensam no que estão cantando. A letra diz o seguinte:
"O teu cabelo não nega, mulata
Porque és mulata na cor
Mas como a cor não pega, mulata
Mulata, quero o teu amor".
"É ofensivo", diz Miriam. Como a cor de alguém poderia contaminar, como se fosse doença? E as pessoas nunca percebem.
A expressão "pé na cozinha", para designar a ascendência africana, é a mais comum de todas, e também dita sem o menor constragimento. É o retorno à mentalidade escravocrata, reproduzindo as mazelas da senzala.
O cronista Rubem Alves publicou esta semana na Folha de São Paulo um artigo no qual ressalta:
"Palavras não são inocentes, elas são armas que os poderosos usam para ferir e dominar os fracos. Os brancos norte-americanos inventaram a palavra 'niger' para humilhar os negros. Criaram uma brincadeira que tinha um versinho assim: 'Eeny, meeny, miny, moe, catch a niger by the toe'...que quer dizer, agarre um crioulo pelo dedão do pé (aqui no Brasil, quando se quer diminuir um negro, usa-se a palavra crioulo).
Em denúncia a esse uso ofensivo da palavra , os negros cunharam o slogan 'black is beautiful'. Daí surgiu a linguagem politicamente correta. A regra fundamental dessa linguagem é nunca usar uma palavra que humilhe, discrimine ou zombe de alguém".
Será que na era Obama vão inventar "Pé na Presidência", para se referir aos negros e mulatos americanos de hoje?
A origem social é outro fator que gera comentários tidos como "inofensivos" , mas cruéis. A Nação que deveria se orgulhar de sua mobilidade social, é a mesma que o picha o próprio Presidente de torneiro mecânico, semi-analfabeto. Com relação aos empregados domésticos, já cheguei a ouvir:
- A minha "criadagem" não entra pelo elevador social!
E a complacência com relação aos chamamentos, insultos, por vezes humilhantes, dirigidos aos homossexuais ? Os termos bicha, bichona, frutinha, biba, "viado", maricona, boiola e uma infinidade de apelidos, despertam risadas. Quem se importa com o potencial ofensivo? Mulher é rainha no dia oito de março. Quando se atreve a encarar o trânsito, e desagrada o código masculino, ouve frequentemente:
- Só podia ser mulher! Ei, dona Maria, seu lugar é no tanque!
Dependendo do tom do cabelo, demonstrações de desinformação ou falta de inteligência, são imediatamente imputadas a um certo tipo feminino:
-Só podia ser loira!
Se a forma de administrar o próprio dinheiro é poupar muito e gastar pouco:
- Só podia ser judeu!
A mesma superficialidade em abordar as características de um povo se aplica aos árabes. Aqui, todos eles viram turcos. Quem acumula quilos extras é motivo de chacota do tipo: rolha de poço, polpeta, almôndega, baleia ...
Gosto muito do provérbio bíblico, legado do Cristianismo: "O mal não é o que entra, mas o que sai da boca do homem".
Invoco também a doutrina da Física Quântica, que confere às
palavras o poder de ratificar ou transformar a realidade. São
partículas de energia tecendo as teias do comportamento humano.
A liberdade de escolha e a tolerância das diferenças resumem o Princípio da Igualdade, sem o qual nenhuma sociedade pode ser Sustentável.
O preconceito nas entrelinhas é perigoso, porque , em doses
homeopáticas, reforça os estigmas e aprofunda os abismos entre os cidadãos. Revela a ignorancia e alimenta o monstro da maldade. Até que um dia um trabalhador perde o emprego, se torna um alcóolatra, passa a viver nas ruas e amanhece carbonizado:
-Só podia ser mendigo!
No outro dia, o motim toma conta da prisão, a polícia invade, mata 111 detentos, e nem a canção do Caetano Veloso é capaz de comover:
-Só podia ser bandido!
Somos nós os responsáveis pela construção do ideal de civilidade aqui em São Paulo , no Rio, na Bahia, em qualquer lugar do mundo. É a consciência do valor de cada pessoa que eleva a raça humana e aflora o que temos de melhor para dizer uns aos outros.
PS: Fui ao Ibirapuera num domingo e encontrei vários conterrâneos.
..
Rosana Jatobá é jornalista, graduada em Direito e Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia, e mestranda em gestão e tecnologias ambientais da Universidade de São Paulo. Também apresenta a Previsão do Tempo no Jornal Nacional, da Rede Globo. /
ESSE TEXTO é PARTE DA SéRIE DE CRôNICAS SOBRE SUSTENTABILIDADE

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

O olhar de Luis Fernando Veríssimo sobre o BBB

Postado por por janeiro 19, 2012em Cultura, Featured



Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.
Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo.

Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros… todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE.
Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB . Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.
Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.
Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.
Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.
Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).
Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.
O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!
Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.
Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…., estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , ·visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.

Novidades no Calendário Nacional de Vacinação

 
O Ministério da Saúde anunciou ontem (18) novas vacinas para o segundo semestre de 2012: a VIP, injetável contra a poliomielite, e a pentavalente.

O ministro da saúde Alexandre Padilha anunciou, ontem (18), novidades no Calendário Nacional de Vacinação. A partir deste ano, passa a fazer parte do Calendário Básico de Vacinação da Criança, a vacina injetável contra a poliomelite, feita com vírus inativado, como CRESCER antecipou, em agosto do ano passado.

A introdução da Vacina Inativada Poliomelite (VIP) vai acontecer no segundo semestre desse ano. No entanto, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), recomenda que os países das Américas continuem utilizando a vacina oral, com vírus atenuado, até a erradicação mundial da poliomielite, para garantir uma proteção de grupo. O vírus ainda circula em 25 países.
O Brasil utilizará um esquema sequencial, com as duas vacinas, aproveitando as vantagens de cada uma, mantendo, assim, o país livre da poliomielite. A VIP injetável será aplicada aos dois e aos quatro meses de idade e a vacina oral será utilizada nos reforços, aos seis e aos 15 meses de idade. Após essa transição (que deve ocorrer nos próximos cinco anos), as crianças serão vacinadas com a VIP aos dois, aos quatro e aos seis meses de idade.

        Na primeira etapa da campanha anual contra a pólio, que acontece no dia 16 de junho próximo, tudo continua como antes. Todas as crianças menores de cinco anos receberão uma dose da vacina oral, independente de terem sido vacinadas anteriormente. Só na segunda etapa, que deve acontecer em agosto, a VIP injetável será introduzida no calendário.

Outra novidade será a inclusão da vacina pentavalente, que combina a atual vacina tretavalente (difteria, tétano, coqueluche, também chamada de DTP + haemophilus influenza tipo B) com a vacina contra a hepatite B. "A introdução da vacina pentavalente reduz uma picada nas crianças", diz o ministro Alexandre Padilha. O que, além de amenizar o sofrimento dos bebês, também tem a vantagem de diminuir as idas ao posto de saúde.

CONFIRA O CALENDÁRIO BÁSICO DE VACINAÇÃO INFANTIL

Com o novo esquema, os recém-nascidos continuam a receber a primeira dose da vacina hepatite B nas primeiras 12 horas de vida para prevenir a transmissão vertical. Aos dois, quatro e seis meses, então, tomam a pentavalente. Os dois reforços continuarão sendo dados com a vacina DTP (difteria, tétano, coqueluche): o primeiro a partir dos 12 meses e, o segundo reforço, entre 4 e 6 anos.

Mais novidades
No prazo de quatro anos, o Ministério da Saúde deverá transformar a pentavalente em heptavalente, com a inclusão das vacinas inativada poliomielite e meningite C conjugada. “As vacinas combinadas possuem vários benefícios, entre eles o fato de reunir, em apenas uma injeção, vários componentes imunobiológicos. Além disso, os pais ou responsáveis precisarão ir menos aos postos de vacinação, o que poderá resultar em uma maior cobertura vacinal”, observa o ministro Alexandre Padilha.

Obama ordena aumento do número de vistos para Brasil e China

País deve aumentar capacidade de processamento em 40% em um ano.
Ministérios devem preparar plano que atenda 80% dos pedidos em 60 dias.

Os Estados Unidos devem aumentar a capacidade de processamento de vistos para Brasil e China em 40% nos próximos 12 meses, ordenou nesta quinta-feira (19) o presidente Barack Obama, como parte de um pacote de estímulo turístico para seu país, anunciado na Disney World, na Flórida.
A ordem executiva divulgada pela Casa Branca pediu aos ministérios envolvidos para que preparem um plano em 60 dias que assegure que "80% das solicitações de vistos sejam atendidas em até três semanas" nesses dois países, salvo exceções que envolvam a segurança do país.
O presidente Barack Obama no seu discurso sobre turismo, nesta quinta (19), durante visita à Disney World, na Flórida  (Foto: Haraz N. Ghanbari / AP)O presidente Barack Obama no seu discurso sobre turismo, nesta quinta (19), durante visita à Disney World, na Flórida (Foto: Haraz N. Ghanbari / AP)
"As pessoas querem vir aqui. E China e Brasil são dois dos países com o maior acúmulo [de pedidos de vistos]. Então isso é o que estamos fazendo - dizendo ao mundo que a América está aberta aos negócios", discursou o presidente, segundo o jornal "Chicago Tribune".
Os requisitos para os turistas e homens de negócios estrangeiros têm sido motivo de queixas por parte de alguns países emergentes, que não pertencem ao chamado programa de isenção de vistos, o qual beneficia a maioria dos países europeus e as nações ricas e aliadas dos Estados Unidos.
Altos funcionários diplomáticos já anunciaram em novembro que aumentarão o número de funcionários nas embaixadas de Brasil e China devido a grande demanda de vistos.
Dos 820.000 brasileiros que pediram permissão para viajar aos Estados Unidos entre outubro de 2010 e setembro de 2011 (ano fiscal americano), 791.000 a obtiveram.
A demanda superou em 40% a cifra do ano anterior.
Os Estados Unidos concederam 885.000 visas a chineses, ante mais de um milhão de solicitações durante o mesmo período, num aumento de demanda de 34%.
CrescimentoSegundo cálculos citados pela Casa Branca, o crescimento das classes médias na China, Brasil e Índia devem provocar um aumento do número de viagens para esses países de 135%, 274% e 50%, respectivamente, até 2016.
O Departamento de Comércio calcula que os turistas chineses gastam mais de US$ 6 mil quando viajam aos Estados Unidos, com todo incluso, e os brasileiros cerca de US$ 5 mil.
A ordem presidencial acontece num contexto de perda de mercado internacional, explicou a Casa Branca.
"A participação do mercado americano no gasto dos turistas internacionais caiu de 17% para 11% entre 2000 e 2010", explicou o comunicado emitido pelo governo que detalha as medidas.
Ante esta situação, Obama anunciou seu objetivo de fazer dos Estados Unidos o primeiro destino turístico mundial para impulsionar a criação de empregos dentro do setor, informou a Casa Branca.
"Quanto mais gente visita os Estados Unidos, mais americanos voltam a trabalhar", disse o presidente em um comunicado após firmar um decreto convocando várias agências federais a tomar medidas para estimular a atividade turística no país.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Petrobras busca reajuste de combustíveis via redução da Cide

Segundo fonte, a Petrobras deverá expor novamente ao governo, na próxima quinta-feira, a necessidade de reajustar os preços dos combustíveis para aumentar seu caixa

24 de outubro de 2011 | 15h 26
 
Reuters
RIO DE JANEIRO - A Petrobras deverá expor novamente ao governo, na próxima reunião do Conselho de Administração prevista para quinta-feira, a necessidade de reajustar os preços dos combustíveis para aumentar seu caixa, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do tema nesta segunda-feira.


Para não pressionar a inflação, a alternativa que a estatal sugere ao governo é reduzir um dos impostos cobrados sobre a comercialização dos derivados de petróleo, a Cide.

Com uma eventual redução da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), a Petrobras poderia reajustar o preço nas refinarias sem elevar o valor final no varejo, mas o governo teria de abrir mão de uma parte de sua arrecadação.

"Este assunto é sempre discutido no Conselho de Administração", afirmou a fonte.

Pelo menos desde o começo deste ano a Petrobras já vinha tentando convencer o governo da necessidade de aumentar os preços de seus produtos, pressionada por um aumento no volume de gasolina importada, segundo a fonte, e uma defasagem entre os preços no exterior e os valores cobrados no mercado interno.

Com a redução do etanol na mistura do combustível a partir deste mês, todo o volume extra de gasolina para compensar a retirada do anidro está sendo comprado no exterior, porque as refinarias estão no seu limite de capacidade.

As importações de gasolina vão quadruplicar em relação ao ano passado, projetou a estatal, ao mesmo tempo em que o dólar está mais valorizado, pressionando ainda mais o caixa da empresa.

Para o consumidor não pagar mais caro pela gasolina com a mudança na mistura, o governo reduziu recentemente a Cide. Como o etanol é mais barato que a gasolina, uma adição menor do biocombustível poderia resultar em leve aumento no preço final na bomba da gasolina já misturada, o que o governo buscou neutralizar com a diminuição no valor do imposto.

Na ocasião, o presidente da Petrobras afirmou que a medida não teria impacto sobre o caixa da empresa.

Procurada, a Petrobras ainda não dispunha de um posicionamento sobre a questão da redução da Cide.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi)

ONU reduz previsão de crescimento do Brasil para 2,7% em 2012

Organização alerta que a economia mundial está à beira de recessão; nesse caso, País cresceria apenas 0,5%

17 de janeiro de 2012 | 10h 12
 
Gabriel Bueno e Jamil Chade, correspondente de O Estado de S.Paulo
GENEBRA - A Organização das Nações Unidas (ONU) alerta que a economia mundial está à beira de uma recessão, e reviu para baixo inclusive a previsão de expansão econômica para o Brasil em 2012.


Na melhor das hipóteses, o Brasil crescerá 2,7% neste ano, abaixo da média latino americana e um dos cinco países da região com a menor taxa de expansão.
Em relatório divulgado em meados do ano passado, a previsão da ONU para crescimento do Brasil em 2012 era de 5,3%. O corte na previsão para o País foi, portanto, de quase a metade da estimativa anterior.
Em um cenário pessimista para a economia mundial, a ONU alerta que o desempenho brasileiro seria ainda pior. Caso a Europa não consiga resolver seus problemas, o Brasil cresceria apenas 0,5% em 2012.
No texto, a ONU aponta que "as economias em desenvolvimento e economias em transição" devem seguir como motor para o crescimento mundial, crescendo em média 5,6% em 2012 e 5,9% em 2013. Apesar disso, o documento destaca que essas nações seguem vulneráveis às condições econômicas dos países desenvolvidos. "A partir do segundo trimestre de 2011, o crescimento econômico na maioria dos países desenvolvidos e nas economias em transição começou a desacelerar notavelmente, para um nível de 5,9% para este ano", destaca o texto.
Para a América Latina, a previsão para 2012 é de crescimento de 3,6%, e de 4,5% no ano seguinte. No caso do Brasil, a previsão para 2013 é de alta de 3,8% no PIB.
O documento destaca que, entre as principais nações em desenvolvimento, China e Índia devem permanecer com PIBs robustos, mas desacelerando. "Na China, o crescimento desacelerou de 10,4% em 2010 para 9,3% em 2011, e a projeção é que reduza mais para abaixo de 9% em 2012-2013. A economia da Índia é esperada para expandir entre 7,7% e 7,9% em 2012-2013, uma redução dos 9,0% em 2010", afirma o texto.
"Brasil e México devem sofrer desacelerações econômicas mais visíveis", afirma o documento, citando que o avanço no PIB do País já foi reduzido pela metade em 2011, para 3,7%, após uma forte alta de 7,5% em 2010, e deve desacelerar mais para 2,7% em 2012. No caso mexicano, a economia desacelerou para 3,8% de aumento no PIB em 2011 e deve desacelerar mais, para 2,5%, em 2012.
As mais recentes previsões constam do relatório World Economic Situation and Prospects 2012 (Situação Econômica Mundial e Perspectivas), desenvolvido pelo Departamento de Temas Econômicos e Sociais, pela Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e pelas cinco comissões regionais da ONU.
Pessimismo
A previsão da ONU é bem mais pessimista que as expectativas do mercado financeiro. Pesquisa Focus divulgada ontem mostra que a média das projeções para o crescimento do País nesse ano é de 3,27%.
Atento ao cenário mais fraco para a economia, o governo já começou a traçar com sua equipe uma estratégia para acelerar a expansão do PIB para 4,5% este ano, nível mínimo que cobra a presidente Dilma Rousseff.
Novas medidas voltadas para o estímulo ao crédito deverão ser acionadas mais uma vez para garantir um crescimento maior, sobretudo no segundo semestre deste ano.

BBB 12

Polícia abre inquérito para apurar suspeita de estupro no BBB

Delegado ouviu os participantes Daniel e Monique.
Segundo ele, ambos negaram ter feito sexo durante o reality show.


A Polícia Civil do Rio informou na tarde desta terça-feira (17) que abriu inquérito para apurar um suposto caso de estupro dentro da casa onde acontece o reality show "Big Brother Brasil", da TV Globo.
O modelo paulista Daniel Echaniz, de 31 anos, é suspeito de ter cometido o crime de estupro de vulnerável contra a estudante gaúcha Monique Amin, de 23 anos, na madrugada de domingo (15).
Nesta terça, o delegado Antônio Ricardo Nunes, da 32ª DP (Taquara), foi ao Projac, local onde o programa é realizado, e ouviu separadamente os dois, por cerca de uma hora e meia cada um. Na saída do Projac, ele não deu detalhes do depoimento.
De volta à delegacia, o delegado disse que Monique afirmou que não houve sexo entre ela e Daniel. Segundo o delegado, ambos disseram que as carícias foram consentidas e que, apesar da ingestão de bebidas alcoólicas, estavam conscientes (veja no vídeo acima). "Se, no decorrer da investigação, entendermos que houve esse ato sem a consciência dela, vamos dar o seguimento que é normal da investigação", afirmou o delegado.
Nunes informou ainda que Monique não quis fazer exame de corpo de delito e que a polícia fará perícia em objetos que coletou no Projac: calcinha, cueca e roupa de cama. Os resultados da perícia devem sair em 30 dias.

A promotora Cristiane Monnerat, responsável por acompanhar o caso, reafirmou, na tarde desta terça, que só vai falar após a conclusão do inquérito. Entretanto, ela disse que as investigações vão prosseguir mesmo sem a acusação por parte da suposta vítima.
"A ação penal é incondicionada. Para que seja confirmado o estupro tem que se comprovar que ela tinha total e plena incapacidade para oferecer resistência", disse a promotora, ressaltando que ainda não viu as imagens

Cronologia BBB (Foto: Arte G1)Cronologia BBB (Foto: Arte G1)
Entenda o casoNa madrugada de domingo (15), após uma festa iniciada na noite de sábado, as câmeras do programa registraram Daniel junto com Monique, sob o edredom, em uma cama. Depois que a cena foi ao ar, passou a circular na internet a versão de que Monique sofreu abuso sexual.
Na tarde de segunda, a Polícia Civil anunciou que foi aberto um registro de ocorrência para investigar as circunstâncias de susposto abuso. E o delegado foi ao Projac buscar informações.
Na segunda à noite, a Central Globo de Comunicação (CGCom) informou que Daniel foi eliminado por ter infringido regras do programa, sem especificar quais (leia mais). Às 17h28 desta terça, a CGCom divulgou uma nova nota em que diz: "Assim que surgiu a suspeita, a TV Globo iniciou a apuração dos fatos, que num primeiro momento apontavam para uma cena de carícias semelhante à de outras edições. Após avaliação, a emissora decidiu pelo afastamento de Daniel, até para que ele pudesse prestar esclarecimentos formais à polícia" (leia mais).
Daniel está hospedado em um hotel na Zona Oeste do Rio, segundo declaração de sua mãe, Maria Aparecida Echaniz, para o site EGO, na manhã desta segunda. "Estou nervosa e indignada. Penso que o Daniel está sendo vítima de racismo, porque já houve isso antes e não deu essa repercussão toda", afirmou.
Ministério PúblicoNa segunda, a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) enviou ofício ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro solicitando a tomada de "providências cabíveis" no caso. Segundo a secretaria, o ofício foi elaborado com base em demandas encaminhadas por cidadãs de várias cidades à Ouvidoria da SPM, pedindo providências.
A exclusão de DanielO anúncio da saída de Daniel foi feito por meio da nota divulgada pela CGCom às 21h53 de segunda. A nota afirma que Daniel foi excluído "devido a um grave comportamento inadequado" e que houve "rigorosa avaliação da Rede Globo, iniciada no domingo de manhã".
Cerca de meia hora depois da divulgação da nota, o apresentador Pedro Bial abriu o programa dizendo: "Desde domingo de manhã, a direção avalia o comportamento de Daniel, suspeito de ter infringido as regras do programa".
Em seguida, foram mostradas cenas do fim de semana. Na volta, Bial anunciou: "O Big Brother avaliou o comportamento de Daniel sem precipitação, com o máximo cuidado. Analisamos as imagens que evidenciaram uma infração ao regulamento do programa. Depois de criteriosa avaliação, a direção do programa entendeu que o comportamento do brother na noite da festa foi gravemente inadequado. Consequentemente, Daniel está eliminado do BBB12".

BBB 12

Boninho, agora, admite que houve excesso.

Diretor havia negado abuso e afirmado que Daniel era vítima de racismo. Emissora também mudou de postura e explicou, em nota, que participante não voltará ao programa.

A visita da polícia fez o diretor do Big Brither Brasil, J.B. Oliveira, o Boninho, mudar radicalmente de opinião a respeito das suspeitas de estupro no programa. Depois de afirmar que não houve abuso – com base no que viu nas imagens – e dizer que o participante Daniel estava sendo vítima de racismo, Boninho afirmou ao site R7, da Record, na manhã desta terça-feira, que Daniel “passou dos limites”

O ‘problema’, nesse caso, foi a lei, que, segundo Boninho, é “muito ampla”. “Estupro não houve. O problema é que a lei brasileira é muito ampla. O que se discute é o abuso, porque ela estava fora de condições. Ela estava sóbria, mas dormiu profundamente. Ele saiu do programa porque passou dos limites do relacionamento com as pessoas. O que ele fez na noite, até na visão dela, foi exagerado. A gente avaliou que a atitude dele foi ruim. No meio de uma festa, uma cantada mal dada pode causar uma eliminação", segue o diretor.
Se Boninho estiver certo desta vez, Daniel está em maus lençóis. Afinal, se Monique não tinha condição de reagir, e, na visão dela – e dele, Boninho – houve um excesso na relação sob o edredom, o modelo de 31 anos tem fortes chances de responder por “estupro de vulnerável”, como o crime está sendo investigado. O artigo 217-A do Código Penal Brasileiro prevê pena de 8 a 15 anos de prisão para os casos de abuso contra pessoas inconscientes ou sem condição de reagir por qualquer motivo.

A Globo também adotou postura mais adequada ao caso. Depois de limitar-se a afirmar, pela voz de Pedro Bial, que Daniel havia “desrespeitado regras do programa”, a emissora se manifestou, na tarde desta terça-feira, sobre a suspeita de estupro no BBB. Uma nota da Central Globo de Comunicações (CGCOM) informa que o modelo Daniel Echaniz não voltará ao programa.

Diz a nota: “O delegado Antônio Ricardo Nunes, da 32a DP (Taquara), esteve hoje na Central Globo de Produção para ouvir a estudante Monique Amim e o modelo Daniel Echaniz, que, na madrugada de domingo, protagonizaram cenas de intimidade no BBB 12 e geraram suspeita de abuso sexual. Em depoimento oficial à Polícia, no entanto, Monique afirmou que estava consciente e agiu de forma consentida”.

A emissora explica, na nota, como procedeu. “Assim que surgiu a suspeita, a TV Globo iniciou a apuração dos fatos, que num primeiro momento apontavam para uma cena de carícias semelhante à de outras edições. Após avaliação, a emissora decidiu pelo afastamento de Daniel, até para que ele pudesse prestar esclarecimentos formais à polícia. De qualquer forma, a produção do programa avalia que o comportamento do participante foi inadequado, o que impede seu retorno à casa”, conclui o texto.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Conheça os beneficios do tomate.



O tomate é um fruto rico em propriedades benéficas para saúde, por isso é importante incluí-lo no cardápio diário. As vitaminas A, B e C contribuem com o organismo e alguns nutrientes do tomate ainda são capazes de auxiliar no tratamento de doenças. Normalmente o fruto é integrado a saladas, molhos e outros pratos salgados, sendo caracterizado pelo gosto saboroso.
Além de trazer benefícios para saúde, o tomate também é conhecido por sua ação a favor da beleza, em especial quando se trata de tratamentos para pele. Já existem máscara de limpeza caseira que usa o tomate como principal ingrediente e resulta em melhorias nas condições da pele.
Foi realizada uma pesquisa por especialistas britânicos onde eles dizem que duas refeições diárias à base de tomate podem ajudar na prevenção contra os efeitos nocivos do sol.
Os cientistas da Universidade de Manchester e Newcastle fizeram uma experiência com dez pessoas que, durante três meses, comeram diariamente 55 gramas de massa de tomate misturadas a 10 gramas de azeite. E outras dez pessoas que ingeriram apenas as 10 gramas de azeite.


Após ter passado os três meses, os especialistas britânicos realizaram exames de pele nessas pessoas e puderam notar que os que haviam ingerido a massa de tomate tiveram a proteção contra os raios solares ultravioleta aumentada em 33%, além de maiores níveis de procolágeno.
O procolágeno é uma molécula que dá estrutura à pele e a mantém firme, ajudando na prevenção contra rugas, envelhecimento precoce, espinhas e outros problemas dermatológicos.
A pesquisa feita à base da dieta de tomate elevou o nível de procolágeno na pele de um modo significativo, podendo dessa forma atrasar o envelhecimento da pele.
Através desse estudo, mostrado na Sociedade Britânica de Dermatologia Investigativa, acredita-se que o antioxidante licopeno, que dá a cor avermelhada ao tomate, é que proporciona através dessas propriedades esses benefícios da fruta.
Além disso, este componente, encontrado em grande concentração quando o tomate é cozido, também é conhecido por seus benefícios contra o câncer de próstata, perturbações digestivas, gota, prisão de ventre e infecções bacterianas.
Mas de acordo com os especialistas, eles dizem que a proteção que o tomate proporciona contra os raios ultravioleta deve ser considerada como uma ferramenta a mais contra os efeitos do sol e não como um substituto do protetor solar.

Porque razão os Americanos são obesos:

Já ouvi imensas teorias que tentam explicar a obesidade dos americanos. Uns dizem que são os hamburgueres, outros dizem que é a indústria do entretenimento, outros dizem que é o espírito competitivo, mas na verdade não é nada disso.

Tem a ver com algo muito mais enraizado na cultura.

Já alguma vez viram os nomes que os americanos chamam às mulheres?

São nomes como “honey”, “sugar”, “blueberry pie” que em português significam mel, açucar e tarte de amoras.

Vocês nunca viram um holandês a chamar à namorada “minha querida stroopwofel” ou um alemão chamar “minha doce applestrudel”.

É verdade que nós os Portugueses também não somos dos melhores a mandar piropos, mas acontece que chamar jóia do alto de um andaime ou flor de um carro em movimento tem muito menos consequências que dar nomes de comida rica em gorduras e sacarose.

Quando um americano se vê sem a sua “cream cookie” vai necessitar de compensar indo à loja mais próxima comprar uma dose industrial de bolachas com creme.

Portanto, se começarmos a chamar as nossas namoradas de “laranja sumarenta” ou “melancia madura” estaremos a certificar-nos que no futuro iremos ter uma alimentação mais saudável.


Agora a sério:

A obesidade mórbida não é uma característica, é uma doença grave. Devemos levar este problema a sério investindo na prevenção e os pais são os principais responsáveis por esta epidemia.

Benefícios do Abacaxi...você sabia?

Não é por acaso que o Abacaxi é considerado “O Rei dos Frutos”, por ser rico em Vitaminas e Minerais, o Abacaxi oferece muitos benefícios a nossa saúde. O Abacaxi é conhecido e adorado no mundo todo, mas poucos conhecem realmente os Benefícios do Abacaxi e suas Propriedades Medicinais.
O Abacaxi ou Ananás é uma fruta da Família das bromeliáceas. O Abacaxi possui em sua composição a enzima bromelina, utilizada em muitos medicamentos como antiinflamatórios, digestivos e xaropes expectorantes.
A Bromelina está presente em todas as partes do Abacaxi, porém é encontrada em maior quantidade no caule do Abacaxi.
Para usufruir dos Benefícios do Abacaxi você deve consumir a fruta regularmente. O consumo pode ser feito in-natura, em forma de sucos, doces e também em receitas culinárias. Um dos sucos mais populares no verão é o Suco de Abacaxi com Hortelã. Veja abaixo a Composição Nutricional e os Benefícios Medicinais do Abacaxi.

Composição Nutricional do Abacaxi (em 100 gramas)


Calorias: 48 kcal
Proteínas: 0,54 g
Carboidratos: 12,63 g
Fibras: 1,4 g
Cálcio: 13 MG
Magnésio: 12 MG
Manganês: 1,17 MG
Fósforo: 8 MG
Ferro: 0,28 MG
Potássio: 115 MG
Cobre: 0,09 MG
Vitamina A: 56 UI
Vitamina B1: 0,79 MG
Vitamina B6: 0,11 MG
Vitamina C: 36,2 MG

Benefícios


- Fortalece os Ossos
- Reduz os níveis de Colesterol
- Auxilia na Digestão
- Auxilia no Tratamento da Sinusite
- Auxilia no Tratamento da Bronquite
- Auxilia no Tratamento da Tosse
- Reduz os Riscos de Formação de Coágulos Sanguíneos
- Ajuda a Emagrecer
- Acelera a Cicatrização dos Tecidos
- É um excelente Antiinflamatório
- Diurético – Excelente para quem retém muito Liquido
- Combate a Hipertensão Arterial
- Ajuda a eliminar cálculos renais
- Combate a Anemia – Devido sua acidez, O Abacaxi favorece a absorção do ferro
- Ajuda a Normalizar a Flora Intestinal
- Bom para quem tem prisão de ventre

Número de usuários brasileiros no Facebook cresce 298% em 2011


País foi o que mais cresceu em número de internautas na rede social.
Brasil saltou de 8,8 milhões de usuários em 2010 para 35 milhões em 2011.



O Brasil foi o país que mais cresceu em número de usuários no Facebook em 2011, segundo dados divulgados pelo analista Nick Burcher. Segundo ele, o país saltou de 8,8 milhões de usuários em dezembro de 2010 para mais de 35 milhões no mesmo mês de 2011, um crescimento de 298%.
O país fica na quarta colocação em número de usuários da rede social, perdendo para os Estados Unidos, que possui 157 milhões de internautas, Indonésia, com 41,7 milhões, e Índia, com 41,3 milhões. Abaixo do Brasil ficaram México (30,98 milhões), Turquia (30,96 milhões), Reino Unido (30,4 milhões) e Filipinas (27 milhões).
No total, o Facebook possui mais de 800 milhões de usuários.

Os dados do analista mostram números de usuários do Facebook desde 2008. Em dezembro deste ano, o Brasil tinha 209 mil usuários, número que saltou para 2,4 milhões no final de 2009 e 8,8 milhões em 2010.
A Índia foi o país que mais cresceu depois do Brasil, segundo a pesquisa, apresentando um aumento de 139,5% em número de usuários. Em seguida vem Coreia do Sul, com 116% e o Peru, com 102,8%. Os Estados Unidos, país com mais usuários no Facebook, cresceram 8%.